“O mundo está vivendo uma crise da verdade: a pós-verdade”, afirmou Viviane Mosé, durante a Feira Nacional do Livro


Tomando como base seu estudo da obra do autor Friedrich Nietzsche, Viviane Mosé trouxe para o público da feira um debate que reuniu em uma só conversa assuntos como existencialismo, filosofia e questões do mundo contemporâneo

Ribeirão Preto (SP), 27 de maio de 2018 – Neste sábado (26), a programação da 18ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto apresentou sua última conferência e quem teve a honra de encerrar essa programação foi a psicóloga, filosofa e poeta, Viviane Mosé. O debate reuniu assuntos como existencialismo e filosofia, fazendo ao mesmo tempo ligações com questões contemporâneas da sociedade. A psicóloga começou a atividade de forma curiosa, agradecendo a organização da feira por não ter definido um tema específico para a conferência. “Já estive na feira em outras ocasiões e uma das melhores coisas deste ano é que não me deram um tema, posso falar sobre o que quiser”, disse. Ela escolheu um dos autores que mais fazem parte de sua vida, o alemão Friedrich Nietzsche.

Segundo Mosé, o objetivo deste debate foi mostrar como um escritor pode influenciar e modificar a vida de uma pessoa. “Falar sobre Nietzsche para mim é como falar sobre um amigo, afinal ele conversa comigo todos os dias”, afirmou. A filósofa estuda a obra do autor alemão desde os 17 anos, o que a levou inclusive a escrever um livro, chamado “Nietzsche Hoje”, que será lançado em breve. “Estudá-lo me ajudou a resolver diversas questões internas que me afetavam, por isso eu procuro sempre fazer com que a obra dele possa ajudar outras pessoas como vocês”, comentou.

Durante a conferência, Viviane Mosé também explicou alguns aspectos do trabalho e do estilo de pensar de Nietzsche, citando trechos de algumas obras dele. Além disso, a atividade também foi marcada por um debate sobre existencialismo, refletindo como as pessoas são constituídas, formadas, e como se relacionam com o mundo. “Eu não entendo, por exemplo, como muitas pessoas querem ficar ricas simplesmente para não fazer mais nada. A vida é feita de ações, de tomar atitudes, se não fazemos isso, estamos deixando de viver”, refletiu Viviane.

A psicóloga e poeta conduziu a atividade de forma mais orgânica e improvisada, trazendo temas que se interligavam e foram surgindo pela iniciativa dela mesma, como também por sugestões e perguntas do público.

Para fechar sua abordagem, Viviane Mosé analisou a vida contemporânea, questões que permeiam a humanidade do século XXI e fez uma reflexão sobre a quantidade de pessoas que estão angustiadas e depressivas no contexto atual, explicando que o mundo está vivendo uma crise da verdade: a pós-verdade. “Estamos num momento de extremo sofrimento, pois acabou a lógica do mundo. A rede de grandes conexões não tem lógica”.

A filósofa apontou um caminho para as pessoas deste novo mundo: “é preciso que as pessoas percebam que a vida é muito rica em beleza. Há uma infinidade de possibilidades, de prazer e de alegria”. Ela ainda ressaltou que é preciso ser forte, ter vontade de potência e superar as dificuldades. “Para viver hoje é necessário alargar a presença. A coisa mais importante é alargar o instante e exercer a presença. Todo mundo pode ter acesso à totalidade, à plenitude. A vida é feita de plenitude”, concluiu. Ao final da conferência, Viviane Mosé também esteve na Biblioteca Altino Arantes para se encontrar com o público e realizar uma sessão de autógrafos.

18ª Feira Nacional do Livro

Um dos maiores eventos culturais do país, a Feira Nacional do Livro completa 18 anos e termina neste domingo (27) com o show da cantora Verônica Ferriani, a partir das 19h, no Theatro Pedro II. Com o tema “As Histórias que os Livros Contam e as Leituras que a Gente Faz”, a feira conta com atividades gratuitas entre salões de ideias, conferências, sessões Clássicos da Minha História, palestras, mesas-redondas, oficinas, shows, espetáculos infantis, performances, contações de histórias, entre outras. Neste ano, são 250 atividades culturais – com atrações para todos os públicos e idades – e participação de grandes estrelas da literatura nacional para Ribeirão Preto.

Homenageados – Como em todos os anos, a Feira do Livro fez uma homenagem a um país – e o escolhido foi Uruguai. Quanto aos autores celebrados, o escritor principal é Sérgio Buarque de Holanda; o autor educação é Antonio Candido; a autora infantojuvenil é Marina Colasanti; autor local, Camilo Xavier e a professora homenageada, Heloisa Martins Alves. Como patrono, a direção da feira indicou o advogado Sérgio Roxo da Fonseca.

Realização

O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Alta Mogiana, GasBrasiliano e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 18ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro Alta Mogiana – Açúcar, Etanol e Energia e Gás Brasiliano. Patrocínio Prata Ambient, Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto, Grupo São Francisco e Savegnago Supermercado. Patrocínio Bronze Grupo Maubisa, Pedra Agroindustrial e Ribeirão Shopping Patrocínio ACIRP – Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto, Madeiranit, Passalacqua e Via Brasil Seminovos. Instituição Cultural Parceira SESC – Serviço Social do Comércio. Parceiro Cultural Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, Immaginare Escola de Criação e Design, Santa Helena, Senac – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SESI – Serviço Social da Indústria, Grupo Thathi de Comunicação e Unaerp – Universidade de Ribeirão Preto. Apoio Cultural Centro Universitário Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Estevan Soares, Heurys Tecnologia, Monreale Hotel – Ribeirão Preto, NW3 Comunicação, Verbo Nostro Comunicação Planejada, EPTV, Jornal A Cidade, Rádio CBN, G1 e A Cidade On. Apoio Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal da Educação, Teatro Municipal de Ribeirão Preto, Centro Cultural Palace, Diretoria de Ensino Região de Ribeirão Preto, Câmara Municipal, Biblioteca Altino Arantes e Fundação Educandário, Colégio Marista, Biblioteca Padre Euclides, Colégio Auxiliadora, OAB, Sincovarp-Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto, Macboot, Usina São Martinho, Grupo Utam, IPCCIC – Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais, Ribeirão Preto Film Comission, Recicla Bytes, Coderp, Daerp, Transerp, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal e Polícia Militar. Realização Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Prefeitura Municipal, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Ministério da Cultura, Brasil – Governo Federal.

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac.

Atendimento à Imprensa

Verbo Nostro Comunicação Planejada – (16) 3632-6202 / 3610-8659
Jornalistas responsáveis:
Andrea Berzotti (andrea@verbo.jor.br)
Luciana Grili (luciana@verbo.jor.br)
Valter Jossi Wagner (valter@verbo.jor.br)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s