Homenageados

Homenageados da 20ª FIL Ribeirão Preto

Mia Couto – com esse nome e com a sua nacionalidade Moçambicana, o escritor é comumente confundido com uma mulher negra. Mas ele com certeza já deve estar acostumado com isso. Escritor desde o século passado – começou a escrever nos anos 80, Mia Couto se tornou um dos grandes autores em atividade de nossa língua, talvez o maior deles.
Em 1983 publicou seu primeiro livro de poesia, “Raiz de Orvalho. Em seguida, vieram os livros de contos e crônicas até que estreou nas grandes narrativas com o romance “Terra Sonâmbula”, lançado em 1992. A partir daí, ele transita entre todos os gêneros textuais e nos brinda com estórias que envolvem a tradição local do seu povo e suas tensões com a modernidade e costumes das novas gerações. Seu percurso literário é, praticamente, um mapa da história de Moçambique, um retrato vivo.
Aqui no Brasil, não é difícil encontrar trabalhos que o aproxima de João Guimarães Rosa, Manuel de Barros…

O antropólogo, sociólogo e filósofo francês Edgar Morin, nascido em 1921 é o nosso autor educação homenageado da 20ª Feira Internacional de Ribeirão Preto que acontece entre os dias 30 de maio a 7 de junho de 2020. Formado em Direito, História e Geografia, Morin é autor de mais de 30 livros, entre eles: “O método”, o qual possui 6 volumes e foi escrito há mais de três décadas, “Introdução ao pensamento complexo”; “Ciência com consciência” e “Os sete saberes necessários para a educação do futuro”.

Nascida em Belo Horizonte, mas criada em Ribeirão Preto – a nossa autora infatojuvenil homenageada da 20ª Feira Internacional do Livro, Semíramis Nery Paterno, sempre foi apaixonada por desenhos. Formada em arquitetura, realizou seu trabalho de conclusão de curso baseado em 5 artistas gráficos que retrataram a cidade e sua evolução, em seus aspectos urbano,arquitetônico,social e cultural.
Foi assistente de arte nos estúdios de Zélio e Ziraldo durante três anos e trabalhou um tempo no departamento de criação em algumas agências da cidade do interior de São Paulo.
Tornou-se definitivamente ilustradora e autora de livros infantis, com mais de cem títulos publicados para diversas editoras brasileiras. E foi com um desses livros – DONA TRICOTINA TAPECEIRA – que ganhou o prêmio Láurea Altamente Recomendável da FNLIJ que premia os melhores livros nas categorias: criança, jovem, imagem, poesia, informativo, tradução.

Nossa professora homenageada do próximo ano talvez seja conhecida por muitos de vocês e não é pra menos. Elaine Assolini é pós-doutora em Linguística pela UNICAMP, doutora em Ciências, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, FFCLRP-USP. Mestre em Psicologia também pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, FFCLRP-USP.
Elaine é daquelas que acreditam na capacidade transformadora que tem um professor munido de amor pelo que faz, e ela tem toda razão não é mesmo?
Quem conhece Elaine sabe bem: sua vida é pautada pela educação. Não há cansaço para pensar projetos, iniciar pesquisas, conquistar novos espaços para o Gepalle, Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Alfabetização, Leitura e Letramento, que criou em abril de 2006 e hoje conta com cerca de 40 integrantes e atuação nos eixos de Ensino, Pesquisa e Extensão.
Segundo a professora somente a educação é capaz de transformar as pessoas e a sociedade. Por isso ela acredita tanta que essa seja a única ferramenta para se ter um país melhor.

Com mais de 40 anos de profissão, o doutor Carlos Roberto Ferriani, pode se considerar realizado nesse sentido, concursado no HCFMRPUSP no departamento de Cirurgia Plástica e trabalhou na instituição. Residente em Ribeirão Preto desde dezembro de 1981, o médico recebeu o título de cidadão ribeirãopretano no ano de 2008, e desde então tem feito história na cidade. A medicina exige de Ferriani uma vida regrada, que ele cumpre com prazer. E é com esse mesmo prazer que ele se tornou também músico e escritor.
Em 2009 começou a dedicar seu tempo livre a escrita, e nesse período lançou seu primeiro livro “…Antes mesmo do Sonho – Tempos poéticos”. Posteriormente publicou mais três livros “Fragmentos de uma vida” (2011), “Rimas.Com.Cr” (2013) e Livro de Poesias (2014).
Atualmente além de, ocupar a cadeira 26 da ARL – Academia Ribeirãopretana de Letras, é o presidente da academia e a cadeira 51 da ALARP – Academia de Letras e Artes de Ribeirão Preto. Além disso, é membro da SOBRAMES – Sociedade Brasileira de Médicos Escritores, da APPERJ- Associação dos Poetas Profissionais do Rio de Janeiro, número 454, UBE- União Brasileira de Escritores mat. 4039 e Membro do Grupo de Médicos Escritores Dr. Carlos Roberto Caliento.

Paulo Roberto de Oliveira, CEO da Ambient- Serviços Ambientais de Ribeirão Preto é o patrono da 20ª Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto. Apoiador do evento desde 2010 e mais recentemente patrocinador de atividades culturais ligadas ao meio ambiente apresentadas na Feira para alunos do ensino fundamental da rede pública da cidade e região, ele não poderia ficar de fora do hall dos nossos homenageados da FIL 2020, já que a Ambient e o grupo GS Inima Brasil compartilham com a Fundação diversos ideais, como; construir um futuro global sustentável e acreditar que sem educação, cultura e literatura não é possível construir um futuro melhor para os cidadãos.
Por isso a escolha dele para ser o nosso patrono foi tão especial para ambas as partes. “Sinto-me honrado com o convite e imensamente lisonjeado dele acontecer no momento em que a Feira se torna internacional homenageando escritores do quilate do moçambicano Mia Couto, do filósofo francês Edgar Morin e outros nomes emblemáticos da literatura. Sem dúvida é um marco importante na minha vida, poder contribuir para o sucesso e engrandecimento da edição de 2020”, afirma o nosso homenageado.

Quer traduzir essa história em libras? Acesse o site VLibras, que faz esse serviço gratuitamente: https://vlibras.gov.br/

Para converter o texto em áudio, baixe a extensão Read Aloud: A Text to Speech Voice Reader