Pesquisa “A prática do contar histórias”

Pesquisa “A prática do contar histórias e a formação do leitor na sala de aula”

Nos meses de novembro e dezembro de 2016, uma aproximação de quereres entre Adriana Silva (presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto) e Míriam Fontana (contadora de histórias, atriz e pedagoga) deflagrou a realização deste projeto de pesquisa que denominou-se “A prática do contar histórias e a formação do leitor na sala de aula”. Desde o início de sua concepção, com a participação de Laura Abbad, este projeto se propôs a investigar a relação entre a ação de contar histórias pelo professor em sala de aula e uma possível aproximação mais intensa do aluno leitor com o livro, favorecido pela atividade desenvolvida. A efetivação do projeto só pode concretizar-se com a adesão da sra. Suely Vilela, Secretária da Educação de Ribeirão Preto, que em janeiro de 2017 aprovou sua realização com os professores do 2º ano fundamental de rede municipal de ensino. Este trabalho relata tanto o projeto previsto como as mudanças ocorridas no seu percurso, necessárias para a adaptação frente à realidade encontrada.

Em 2011, um brasileiro lia quatro livros por ano, em 2015, o índice aumentou para 4,96. Essa informação consta da quarta edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada em maio de 2016. A mesma pesquisa, realizada a cada quatro anos, revela ainda que 18% do público leitor acessa o livro na biblioteca da escola. Quanto a motivação para ler, 33% dos respondentes declaram que sim, leem por influência. A mãe é a maior influenciadora na formação do hábito pela leitura, seguida pelos professores que representam 7%. A pesquisa a ser realizada pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto se propõem a estudar como a influência do professor se faz e, em especial, se a prática de contar histórias em sala de aula pode ser apontada como ação motivadora.

Neste contexto, a pesquisa procurou compreender como o professor influencia o aluno a ler, quais foram as análises possíveis quanto à prática de contar histórias em sala de aula e em que a prática de contar histórias contribuiu para formação do leitor em sala de aula. Acesse a pesquisa “A prática do contar histórias e a formação do leitor na sala de aula” abaixo:

flowRoot828